Corpos Yogis: Dóceis & Rebeldes

  • 61 Alunos matriculados
  • 04 Horas de duração
  • 9 Aulas
  • 1 Módulos
  • 1 ano de suporte
  • Certificado de conclusão
Parcele em 6x R$ 53,11 (ou R$ 289,00 à vista) OU
Comprar Agora Dê um passo adiante em sua carreira!
ASSINE JÁ

Obtenha acesso a este e outros cursos

Mestre, Doutor e Pós-Doutor em Ciência da Religião pela PUC-SP. Investiga há mais de uma década o Yoga/Meditação e seu diálogo com a sociedade latino-americana.
Prof. Roberto Simões

O curso é formado por 6 aulas em podcast seguidas, cada uma delas, com um vídeo-aulas onde discutiremos o artigo abordado nos áudios.

O eixo de nossas discussões residirão nas construções e desconstruções da corporeidade do yoga, ou seja, a relação do nosso corpo inserido na sociedade formando quem somos e suas formas de viver, amar, pensar, existir eticamente. 

Será que o denominado Yoga Postural Moderno tem produzido corpos domesticados| dóceis ("flexíveis") - aumentando a resiliência de seus adeptos? - apenas para suportar mais horas de trabalho e esforço psíquico no intuito de mais hábil a viver em sociedades capitalistas neoliberais ou, pelo contrário, tem ajudado a que sejam liberadas novas linhas-de-fuga criadoras de outras formas de existência? 

O quanto o yoga moderno ainda repete a estrutura social indiana, estratificada em castas, ainda hoje como se pode perceber o fato de ter conseguido ser popular com mais força na classe média (branca e de corpos magros e fortes) nos grandes centros urbanos; ou os sinais da inclusão das mulheres, de praticantes não-hindus e estar praticamente totalmente desvinculado do hinduísmo (?), além de diversas formas de praticar (e viver?) seja um sinal da sua tal liberdade prometida?

A viagem do curso, através dos corpos yogues podem nos fornecer subsídios para alargar o espectro de sua compreensão contemporaneamente, abrindo para fora do gradiente de investigações biomédicas| terapêuticas apenas ou exegética que se debruça nos comentários, traduções e interpretações de suas escrituras sagradas(?).

Como marcos teóricos teremos W.Reich pelos olhos de José Angelo Gaiarsa conversando o conceito de biopoder de Foucault e psicopoder de Byung Chul-Han. Sim, eu sei, todos cabeçudos, mas não se preocupe tudo entrelaçado (rizomatizado) com o(s) yoga(s) nossos de cada-dia.

Sejam bem-vindx e divirtam-se!

1 ano Sem tempo para fazer o curso agora? Não tem problema.
Você poderá participar desse curso até 1 ano após a matrícula.

Professores de yoga, praticantes de meditação, alunos de yoga, acadêmicos que investigam o yoga, mas sobretudo, aos leigos de cabeça aberta e disposto a e desconstruir.

Prof. Roberto Simões
"Mestre, Doutor e Pós-Doutor em Ciência da Religião pela PUC-SP. Investiga há mais de uma década o Yoga/Meditação e seu diálogo com a sociedade latino-americana."

           

Mestre, Doutor e Pós-Doutor em Ciência da Religião pela PUC-SP, possui a sua graduação em Ed.Física e especialização em Psicologia, Fisiologia e Yoga. Após alguns anos estudando e praticando ioga lançou um livro em co-autoria sobre os aspectos neurofisiológicos e espirituais que envolvem o ioga e a sua mais conhecida prática, a meditação.

Após alguns anos trabalhando como voluntário em grupo de estudos de psicobiologia da UNIFESP enveredou para as humanas e a filosofia, investigando por seis anos a religiosidade do ioga brasileiro. No seu mestrado pesquisou a íntima relação que o ioga contemporâneo vem estabelecendo com a ciência biomédica. Essa aproximação - ioga e biomedicina científica - transforma cada vez mais a prática espiritual ioguica mais como técnica terapêutica laica. O seu foco, no entanto, estava nas ressignificações que esse contato surtiu na doutrina do ioga contemporâneo e, em específico, no surgir das escrituras modernas.

doutorado veio na sequencia, a partir de um problema surgido ao final da sua dissertação. Se a doutrina moderna do ioga havia de ressignificado, qual o impacto disso na proposta antiga de libertação humana (kaivalya)? Desse modo, sai a campo investigando 10 iogues renomados no Brasil e mais 3 cientistas da área biomédica que investigam o ioga como técnica terapêutica.

Entretanto, o grande mote da tese foi evidenciar que o flerte do ioga com a ciência moderna tem reformado os seus preceitos espirituais, como dos klesas em estresse, samadhi em relaxamento-espiritualizado e kaivalya em homestase-eterna.

A repercussão dessa transformação em processo tem conduzido ao ioga contemporâneo desvincular-se do Hinduísmo e da mística Nova Era; como resultado, os iogues mais tradicionalistas reclamam um "retorno à tradição". Seu projeto em andamento (S)sendo Yoga Latino-Americano dá continuidade a essa investigação, agora se preparando para seu pós-doutoramento.

Seu foco de investigação está no ioga contemporâneo com a sociedade latino-americana e suas interface como uma nova espiritualidade autônoma em processo.

Mas o que ele gosta mesmo é estar com a sua família na ilha de Floripa ou viajando com ela, e dialogando com os seus alunos pelas cidades brasileiras e latino-americanas.


Nenhuma descrição cadastrada.

Conteúdo Programático

  • 1. Um Corpo só no Yoga é pouco| Podcast
  • 2. O Corpo no Monismo (parte 1)
  • 3. Corpos Yogui(ni)s| Podcast
  • 4. Corpo Juruna e o Yoga| Podcast
  • 5. O Corpo no Monismo (parte 2)
  • 6. O Sentido da prática Corporal do Yoga: Ética?| Podcast
  • 7. O Corpo e os seus Afectos em Espinosa| Podcast
  • 8. Como criar para si um Corpo sem Órgãos em Espinosa| Podcast
  • 9. O que é um Corpo sem Órgãos (CsO)| Vídeo-Aula
Voltar ao topo